A Vara de Execuções Penais da Justiça do Rio de Janeiro encaminhou à Justiça Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte, decisão que torna definitiva a inclusão do preso Orlando de Oliveira Araújo, o Orlando Curicica, em presídio federal, pelo prazo de um ano.

A decisão do juiz baseou-se em pareceres do Ministério Público do Rio de Janeiro e das secretarias de Administração Penitenciária e de Segurança Pública sobre a liderança exercida pelo preso em um grupo de milicianos na região de Curicica, em Jacarepaguá, zona oeste do Rio.

Também pesoue o fato dele estar sendo investigado no assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL).

A transferência de Curicica do Complexo de Gericinó, no Rio, para o Presídio Federal de Mossoró, em 17 de junho passado, tinha prazo de 60 dias apenas. Agora, o prazo passa para um ano.

Curicica já foi condenado por roubo circunstanciado e responde a processos por integrar organização criminosa e homicídio qualificado.

De acordo com a Justiça, o ex-policial militar é considerado o principal líder do grupo criminoso conhecido como Milícia de Jacarepaguá.

Source: Internacional