Os novos casos da comunidade Covid foram identificados como a perigosa variante do vírus no Reino Unido e não foram associados a nenhum caso de isolamento ou quarentena gerenciado, disse a primeira-ministra Jacinda Ardern hoje.

Auckland mudou para o nível 3 por pelo menos três dias às 11h59 da noite passada, com os funcionários solicitando que trabalhassem em casa, os alunos sendo incentivados a ficar longe da escola e a polícia estabelecendo postos de controle em oito locais na fronteira da região durante a noite.

Os oficiais estão verificando todos os veículos que chegam e saem de Auckland para garantir que não haja viagens não essenciais. O nível de alerta 2 é menos restritivo. 

Ardern disse a Mike Hosking do Newstalk ZB hoje que a ligação com a variante britânica levou as autoridades a pensar que o vírus pode ter vindo do trânsito do aeroporto ou ter se originado de um membro da tripulação de uma companhia aérea internacional.


Um estudo divulgado pelo Governo britânico indica que a nova variante do novo coronavírus, pode ser até 70% mais mortal que as anteriores. O novo relatório, que se baseia na análise de cerca de uma dezena de estudos, revela que a também chamada variante de Kent, nome do condado onde foi inicialmente identificada, é provavelmente 30% a 70% mais mortal do que outras variantes.

“Os resultados da análise são preocupantes”, disse o médico David Strain, professor catedrático da Faculdade de Medicina da Universidade de Exeter e responsável clínico da covid-19 no Royal Devon & Exeter Hospital. “A maior transmissibilidade significa que as pessoas que anteriormente estavam entre as de baixo risco de contrair a covid-19 [particularmente as mulheres mais jovens e em boa forma física] estão agora a apanhá-la e acabam no hospital”, afirmou Strain.

A variante do Reino Unido tem uma prevalência de 43% no número de novos casos de covid-19 registados em Portugal, revelou na quinta-feira o primeiro-ministro, António Costa.


NÍVEL 3: Auckland

- Fique em casa e trabalhe remotamente, se possível

- Escolas e creches podem ser abertas, mas os pais são incentivados a manter os filhos em casa

- Reuniões restritas a 10 pessoas, mas apenas para casamentos e funerais

- Restrições de viagem com fronteiras ao redor de Auckland

- Locais públicos como bibliotecas, piscinas e playgrounds fechados


NÍVEL 2: Resto da Nova Zelândia

- As pessoas ainda podem trabalhar

- As escolas e creches permanecem abertas

- Reuniões restritas a 100 pessoas

- Viagem a Auckland restrita



Deixe seu Comentário