O governo diz que nenhuma mudança nas isenções de fronteira está sendo considerada, depois que 11 tripulantes de pesca que acabaram de chegar ao país testaram positivo para Covid-19.

A tripulação de pesca chegou no vôo de Moscou para Christchurch na semana passada e está isolada no Sudima Hotel.

Ontem, 11 dos 237 membros da tripulação testaram positivo para o vírus e mais 14 casos possíveis.

Nenhum caso envolveu a comunidade, foi informado.

O Ministério da Saúde disse que os casos positivos eram parte de um grupo que ficava isolado na unidade.

A tripulação era composta principalmente por russos e outros vindos da Ucrânia. A Rússia registrou mais de 1,3 milhão de casos de Covid-19 - o quarto maior número no mundo.

O ministro da Imigração disse que nenhuma mudança nas isenções de fronteira está sendo considerada neste momento.

"A situação com a tripulação de pesca mostra que os sistemas de gerenciamento de fronteira da Nova Zelândia estão funcionando como, os procedimentos de teste e de isolamento são essenciais para a nossa resposta ao Covid."

O comodoro Darryn Webb, que supervisiona as instalações de isolamento, concorda

"Há mais de 40 milhões de casos da Covid em todo o mundo, então trazendo um grande número de pessoas de um lugar como a Rússia, obviamente esperávamos que pudesse haver alguns casos positivos, esse é um dos motivos pelos quais tomamos medidas extensas para sua chegada", disse Webb .

Cem pescadores chegaram em voos comerciais desde setembro, disse ele.

As autoridades estavam examinando os detalhes médicos da tripulação e provavelmente descobrirão hoje se a tripulação foi de fato testada antes de deixar a Rússia.

Atualmente não é obrigatório que as pessoas se isolem ou façam o teste de Covid-19 antes de voar para a Nova Zelândia - mas a Sealord, que ajudou a trazer a tripulação para o país, disse que 237 pessoas se isolaram sozinhas em casa por duas semanas e todas retornaram com resultados negativos antes de deixar Moscou.


Via RNZ

Deixe seu Comentário