Um homem de Auckland acusado de ameaçar a primeira-ministra Jacinda Ardern e sua família será julgado.

Michael Christopher Cruickshank anteriormente negou o envio de três emails em 21 de janeiro, mas já havia enviado 89 emails entre outubro de 2019 e janeiro de 2020.

Os documentos do tribunal alegam que os e-mails representaram ameaça e "fizeram Jacinda Ardern temer por sua segurança e pela segurança de sua família".

Na terça-feira, o homem de 54 anos compapareceu no Tribunal Distrital de Auckland para depor ao juiz Evangelos Thomas.

Anteriormente, ele havia negado as acusações contra ele e solicitou um julgamento por júri.

Na terça-feira, o juiz Thomas disse que o assunto era de alto interesse público e estabeleceu uma data de julgamento para maio de 2021.

Se condenado, Cruickshank pode pegar até dois anos de prisão.

Cruickshank também está enfrentando três acusações de ameaça de matar/ causar danos corporais graves, que se juntarão às acusações de assédio.

Deixe seu Comentário