Pesquisadores chineses identificam nova cepa da gripe suína com potencial de gerar uma nova pandemia.

Uma nova cepa da gripe suína com "potencial pandêmico" foi identificada por cientistas chineses.

Os pesquisadores dizem que os porcos sãos os hospedeiros do vírus, que tem "todas as características" de se espalhar e infectar seres humanos.

Como é uma nova cepa, seres humanos têm pouca ou nenhuma imunidade ao vírus.

"Os porcos são considerados hospedeiros importantes para a geração oe vírus da gripe pandêmica", escreveram os pesquisadores chineses em um artigo publicado na revista ‘Proceedings’ da Academia Nacional de Ciências.

"A vigilância sistemática dos vírus influenza em porcos é essencial para a detecção de uma próxima pandemia," alertaram.

A nova cepa é chamada G4 EA H1N1 e possui semelhanças com a gripe suína de 2009 - originária do México.

Até agora, não é considerada uma ameaça.

Mas os pesquisadores dizem que é crucial monitorá-la para evitar que saia fora de controle.

Os cientistas chineses, autores do estudo, alertaram que medidas urgentes devem ser tomadas para monitorar as pessoas em zonas rurais que têm contato ou trabalham com porcos.

"A pesquisa é um alerta sobre o risco de surgir novas zoonoses (infecções transmitidas de um animal para os seres humanos) e que animais de criação, com os quais os seres humanos têm maior contato, podem atuar como fonte de vírus pandêmicos", disse James Wood, chefe do departamento de medicina veterinária da Universidade de Cambridge.

A descoberta da nova cepa atinge mais uma vez o sistema de saúde chinês após a detecção de sinais precoces de uma segunda onda de coronavírus.

Uma província perto de Pequim registrou seu maior surto de Covid-19 em vários meses - com apenas 18 casos novos - e imediatamente impôs um lockdown. Cerca de 400 mil pessoas foram impactadas pelas ordens de bloqueio - que permitem apenas uma pessoa por família sair de casa para servicos essenciais.

Fonte: SBS

Deixe seu Comentário