Arte: NZ HEROLD

Planos para reduzir as velocidades em 700 km de ruas e estradas em Auckland foram temporariamente interrompidos pela diretoria da Auckland Transport.

O presidente do conselho, Lester Levy, disse a impressa que o conselho pediu à diretoria que levasse um documento ao conselho no mês que vem para aprovação final com informações mais detalhadas, incluindo a estratégia de comunicação.
“O conselho quer essa informação antes do início da consulta, que acontecerá em fevereiro”, afirmou.
A decisão de última hora de frear o anúncio segue a preocupação com um limite de velocidade geral de 30 km / h no CBD. Há planos para um limite de velocidade de 10km / h em espaços compartilhados como Elliott e Fort Sts, onde carros e pedestres compartilham a pista.
Em setembro, o prefeito Phil Goff disse  que não apoiaria publicamente um limite de 30 km / h na CBD.
Ele disse que Auckland teve que lidar com questões de segurança no trânsito com muitas pessoas morrendo, mas esperava que a AT “tomasse decisões sobre os limites de velocidade que são baseados em evidências e resultem em reduzir o número de vítimas”.

Arte:NZ HERALD


Os planos para o anúncio foram bem avançados, com os conselhos locais informados sobre os planos para suas comunidades e um site que deve entrar em operação na quinta-feira com mapas e detalhes.
Velocidades mais baixas em 10 por cento nas ruas de Auckland seriam possibilitadas por um novo estatuto de limite de velocidade a ser aprovado pelos diretores da Auckland Transport em março ou abril do próximo ano.

A consulta pública foi marcada para quatro semanas a partir deste mês e os novos limites de velocidade devem começar a entrar em vigor a partir de abril do próximo ano. As mudanças exigirão nova sinalização e outras medidas para reduzir as velocidades, incluindo passagens de zebra elevadas, lombadas de velocidade e estreitamento de estradas.
As medidas bem sinalizadas são uma resposta a um aumento acentuado de feridos graves e mortes nas ruas a em Auckland, que subiram de 48 para 64 entre 2013 e 2017.
Velocidades mais baixas fazem parte de um programa de segurança de US $ 700 milhões que visa reduzir o número de mortes em estradas em 18% nos próximos três anos.
A AT planeja introduzir um limite de velocidade de 30 km / h no centro da cidade delimitado pelas rodovias centrais para tornar as ruas mais seguras para um número crescente de pedestres, ciclistas e residentes.
Arte: NZ HEROLD
De acordo com os planos atuais, as ruas do centro da cidade como Broadway em Newmarket e Tamaki Drive em Mission Bay e St. Heliers teriam seu limite de velocidade reduzido para 30 km / h.
Estradas rurais  cairão para 80km / h incluem partes da rodovia Coatesville-Riverhead a oeste, Matakana Rd ao norte e Alfriston Rd ao sul.
Já estão em andamento consultas para reduzir as velocidades de 50 km / h para 30 km / h em Rosehill, em Papakura e Te Atatu South, após preocupações com a segurança local.
Os números mostram que houve 51 acidentes em Rosehill nos últimos cinco anos. Em Te Atatu South, foram registradas velocidades de mais de 121 km / h na School Rd e na Flanshaw Rd.
O principal assessor de infra-estrutura da Associação Automobilística, Barney Irvine, havia dito anteriormentemque velocidades mais baixas em muitas ruas da CDB eram óbvias, onde havia muitos pedestres e distrações.
Mas nas movimentadas ruas de vias múltiplas, como Hobson, Nelson e Fanshawe Sts, que se conectam às rodovias, a redução dos limites de velocidade pode não ser a resposta, disse ele.
“Há um risco nessas estradas de mudarmos o limite de velocidade, mas não obtemos a conformidade, porque os 50 km / h ainda parecem a velocidade natural de direção”, disse Irvine.