O primeiro terremoto ocorreu às 12.19 no Oceano Pacífico, perto das ilhas de Tonga e Fiji, a uma profundidade de 566 km.

O terremoto teria gerado pequenas ondas de tsunamis, mas um porta-voz da Defesa Civil e da Administração de Emergências disse que não existe ameaça para a Nova Zelândia.

O Centro de Alerta de Tsunamis do Pacífico dos EUA disse que pequenas ondas de tsunami foram observadas.

“Nenhum perigo é esperado para qualquer litoral, mas por favor, estejam atento e tenham  cuidado .” Disse John Adams do centro de prevenção de catástrofes da Nova Zelândia.

Os neozelandeses em férias foram pegos de surpresa quando aconteceu o terremoto e descreveram  o momento quando o forte tremor atingiu o oceano.

Cara Michael, que está em Fiji com sua família, disse que “os edifícios estavam balançando, fez você se sentir um pouco enjoado, mas parou depois de cerca de meio minuto”.

Uma pessoa em Lautoka, a segunda maior cidade de Fiji, disse que sentiu todo o edifício tremer, fazendo-os pensar que era flexível.

O terremoto não aconteceu  na linha de falhas onde a placa do Pacífico e a placa indo-australiana se encontram.

As placas percorrem quase toda a extensão da Ilha do Sul da Nova Zelândia.

O terremoto atingiu uma profundidade de 559,57 quilômetros e foi inicialmente registrado como magnitude 8,0.

O epicentro fica a 270 km a leste de Levuka, na ilha de Ovalau, nas Ilhas Fiji, e a 443 km a oeste de Neiafu, em Tonga, uma cidade com uma população de cerca de 6.000 habitantes.