Mike George, VP Alexa, Echo e Appstore da Amazon, em conferência do CES em Las Vegas em 04/01/2017 (Rick Wilking/Reuters)
Empresa alega que conjunto de dados usado é extremamente reduzido; veja como desativar a sua colaboração com a assistente da Amazon

São Paulo – A Amazon se pronunciou sobre o caso de monitoramento de usuários da sua assistente pessoal Alexa, que vem na linha de alto-falantes Echo (da própria Amazon). O caso veio à tona em uma reportagem da Bloomberg que fala sobre como funcionários da empresa ouvem gravações de comandos de voz dados para a Alexa, com o objetivo de reduzir problemas de compreensão de linguagem no futuro.

A Amazon se pronunciou e disse que o caso afetou um número “extremamente pequeno de interações de um conjunto aleatório de clientes para melhorar suas experiências”.

Como desativar o monitoramento

Nas configurações do alto-falante Echo, o usuário tem a opção de desativar a opção de ajudar a Alexa a desenvolver novos recursos, que fica dentro do menu de privacidade da assistente pessoal.

O caminho é o seguinte:

– Configurações;

– Conta Alexa;

– Privacidade na Alexa;

– Gerenciar como seus dados melhoram a Alexa;

– Desligue a opção “Ajudar a desenvolver novos recursos” (ou, em inglês, “Help develop new features”)

– Desative também o recurso “Usar mensagens para melhorar as transcrições” (“Use messages to improve transcriptions”)

Alexa em português

O alto-falante inteligente da Amazon ainda não foi oficialmente lançado no Brasil. No entanto, a empresa já enviou e-mails para clientes que terão a oportunidade de testar o aparelho antes de um lançamento oficial. Hoje, a Alexa ainda não tem suporte ao idioma português, e esses primeiros usuários serão, em parte, responsáveis por treiná-la com suas interações.

Nesta semana, a Amazon liberou um kit de desenvolvimento de experiências com a Alexa no idioma português brasileiro.


Veja o posicionamento oficial da Amazon, na íntegra, sobre o caso do monitoramento de usuários da Alexa.

“Levamos a segurança e a privacidade das informações pessoais de nossos clientes a sério. Tomamos nota de apenas um número extremamente pequeno de interações de um conjunto aleatório de clientes para melhorar suas experiências. Essas informações nos ajudam, por exemplo, a treinar os sistemas de reconhecimento de fala e compreensão da linguagem natural, para que a Alexa possa entender melhor as solicitações e garantir que o serviço funcione bem para todos. Temos proteção técnica e operacional rigorosa, além de política de tolerância zero para abusos de nosso sistema. Os funcionários não têm acesso direto a informações que possam identificar a pessoa ou a conta como parte desse fluxo de trabalho. Embora todas as informações sejam tratadas com alta confidencialidade e usemos autenticação multifator para restringir o acesso a essas gravações, como criptografia de serviços e auditorias de nosso ambiente de controle para protegê-las, os clientes podem excluir as gravações de voz associadas às suas contas a qualquer momento.”