A Embaixada da Nova Zelândia é parceira do projeto Embaixada de Portas Abertas, do Governo do Distrito Federal ??️???️

A Embaixada da Nova Zelândia é parceira do projeto Embaixada de Portas Abertas, do Governo do Distrito Federal ??️???️

16 de dezembro de 2018 Off Por edumeireles

A iniciativa faz parte do Programa Criança Candanga e leva estudantes da rede pública, de 9 a 11 anos, para visitas às Embaixadas em Brasilia. O objetivo é que os estudantes aprendam sobre história, cultura e idioma de outros países.

Em 6 de dezembro, a Embaixada recebeu 35 alunos do Centro de Ensino Fundamental 01 do Riacho Fundo II. Além dos entusiasmados alunos, recebemos também a Primeira Dama Sra. Márcia Rollemberg, idealizadora do projeto, Sra. Renata Zuquim, da Assesoria Internacional do GDF e representantes da Secretaria de Educação e Cerimonal do GDF, além da Agência Brasília de Comunicação.

As crianças foram recebidas pela primeira secretária da Embaixada, Sra. Jannine McCabe, quem, de uma forma muito simples, divertida e criativa, apresentou a Nova Zelândia aos alunos.

Conversamos sobre a cultura maori, a política e sua natureza exuberante. As crianças tiveram a oportunidade de performar a Haka, de manusear itens Maoris e ouvir o som dos diferentes pássaros neozelandeses, inclusive o nosso querido kiwi.

Os estudantes também experimentaram frutas e biscoitinhos típicos do país, como o ANZAC biscuits, em memória aos soldados que lutaram na Primeira Guerra Mundial.

Hoje foi o dia de os representantes da Embaixada visitarem a escola, conhecer seu espaço e seus talentos. As representantes da Embaixada Patricia Morais e Jaqueline Gil foram recebidas pela diretora da escola, Sra. Suzimara de Oliveira. Os alunos impressionaram com lindas apresentações: a aluna Maria Luíza arrasou cantando Aquarela do Brasil. Também assistimos apresentações de dança da cultura jovem local e a dança da saia (carimbó) com os alunos da classe especial. Ainda tivemos a oportunidade de apreciar as artes dos alunos e visitar um estande sensorial feito pelo alunos da educação especial. Ao final, também degustamos de comidas típicas brasileiras como cuscuz e tapioca.

Foi um grande prazer fazer parte desse projeto. Parabenizamos todos os envolvidos e aproveitamos para desejar para esses jovens talentos muito sucesso!