Photo:superprof.com.br

Passar muito tempo usando computadores, smartphones e tablets  está tornando as crianças mais propensas a serem míopes, ficarem com sobrepeso e contrair câncer, dizem os especialistas.
Uma revisão de 80 estudos sobre mais de 200.000 pessoas classificou os smartphones e tablets, juntamente com bebidas açucaradas, como um dos maiores riscos para a obesidade infantil.
Estar acima do peso pode levar a uma dúzia de tipos de câncer, incluindo mama, cólon, rim, fígado, ovário, pâncreas e próstata.
Além de aumentar o risco de morrer jovem, muito tempo com os aparelhos está prejudicando os olhos dos jovens – o número de crianças com visão curta dobrou em 50 anos.

Pesquisadores dizem que as descobertas são uma “preocupação significativa” e pedem mais controle sobre anúncios de junk food, que pioram os efeitos de crianças fazendo menos exercícios.
Uma pesquisa feita pelo Fundo Mundial para Pesquisa do Câncer examinou as causas do ganho de peso em crianças em todo o mundo.
O aumento do tempo gasto em smartphones, tablets e jogos é um grande fator para as crianças engordarem – e as bebidas açucaradas compõem as duas maiores.
“O relatório destaca a importância de agir cedo para ajudar a prevenir o câncer”, disse ao The Telegraph a Sophia Lowes, do Cancer Research UK.
“As crianças obesas têm cinco vezes mais chances de serem obesas quando adultas, o que é preocupante, porque elas correm um risco maior de diferentes tipos de câncer.


Os especialistas dizem que, além de levar as crianças a fazer menos exercícios, ficarem sentadas, olhando para as telas, torna os jovens mais propensos a comer somente lanches(fast food).
Eles chamam isso de “consumo excessivo passivo” – o que significa que as crianças fazem lanches no lugar de refeições e que os mesmo fazem isso devido aos anúncios desses produtos  geralmente veem publicados nos mesmos aparelhos em que estão gastando seu tempo.
Além dos riscos de obesidade e câncer, passar muito tempo na frente das telas também aumenta o número de crianças com miopia – falta de visão.
A proporção de crianças em todo o mundo com miopia mais do que dobrou de 7,2% para 16,4% nos últimos 40 anos.
Este efeito foi apelidado de ‘miopia digital’, e os pesquisadores do King’s College London, em um estudo separado, descobriram que a cada hora passada em dispositivos aumentava em três por cento o risco de danos visuais de uma criança.
Pesquisas anteriores sugeriram que as crianças gastem, em média, oito horas por dia usando gadgets.
O professor Chris Hammond, do King’s College, disse ao The Telegraph: “Eu acho que é uma preocupação significativa.
“Acreditamos que as crianças pequenas que ficam em casa e passam horas nas telas são ruins para a visão, para não mencionar a obesidade e a boa forma.
“Acho que nosso conceito na miopia é claramente que o trabalho próximo é um fator de risco, e a atividade ao ar livre é protetora.”
O especialista em olho, dr. Mohamed Dirani, escreveu no British Journal of Opthamology: “A idade do uso de dispositivos inteligentes está ficando mais jovem, com muitas crianças de dois anos passando até duas horas por dia em aparelhos.
“O uso e uso indevido de dispositivos inteligentes, particularmente em nossas populações pediátricas, devem ser monitorados de perto para abordar o fenômeno emergente da miopia digital”.
As crianças nascidas no verão têm duas vezes mais chances de perder a visão
As crianças nascidas no verão têm quase o dobro de chances de se tornarem míopes do que as nascidas no outono, inverno ou primavera, descobriram os cientistas.
Pesquisadores do King’s College London rastrearam 2.000 crianças nascidas entre 1994 e 1996.
Aos 17 anos, um quarto dos participantes desenvolveu miopia – o termo médico para miopia.
Mas aqueles que nasceram no verão foram 93%

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here